• Dr. Francisco Aníbal

Transplante Capilar em Salvador e na Bahia: as 13 dúvidas mais frequentes

Atualizado: Mai 3

O Transplante Capilar em Salvador e na Bahia tem sua história prática narrada pela experiência dos médicos pioneiros nesse procedimento. Salvador e Feira de Santana são as cidades baianas mais desenvolvidas quando o assunto é esse tipo de microcirurgia.


Em meus mais de 20 anos de atuação na cirurgia plástica, você pode imaginar a quantidade de perguntas que já recebi (e ainda recebo) sobre o transplante capilar, não é?

Por isso, como hoje é oficialmente o Dia da Mentira, decidi trazer verdades! Quero esclarecer as dúvidas que mais chegam até mim sobre a cirurgia capilar. Responderei sobre preços, tipos de técnicas e várias outras perguntas frequentes.


Uma observação: mesmo que você resida em outro estado, a maioria dessas dúvidas lhe serão úteis se você tem interesse por esse procedimento.


Então, vamos lá!

O transplante capilar em Salvador e na Bahia é seguro?

A resposta para essa pergunta é: depende. Depende da sua atenção na escolha do profissional. Mas, de modo geral, posso afirmar que estamos falando de uma região com excelentes referências no transplante capilar. Aliás, a cirurgia plástica no Brasil como um todo tem reconhecimento global. Somos uma das melhores escolas para formação de especialistas do mundo. Economize tempo! Se você mora na Bahia, não há necessidade de se deslocar para outras regiões do país ou mesmo exterior em busca de um procedimento cirúrgico de qualidade. E digo mais: a proximidade geográfica importa! A resposta do nosso corpo a uma cirurgia é única. Ainda que, em alguma etapa, o atendimento virtual possa integrar o seu tratamento, é interessante que você se previna, optando pela segurança de acessar o suporte do seu médico em consultas emergenciais e revisões, sempre que necessário. Uma rápida pesquisa na internet pode lhe ajudar a encontrar cirurgiões plásticos especialistas em transplante capilar próximos a você, caso ainda não tenha uma indicação.


Aqui vai mais uma verdade que sempre repito: escolha um profissional com formação exemplar, experiência e que possa atender você em hospitais ou clínicas adequados. Também é importante lembrar que o seu médico deverá estar acessível para tirar dúvidas, sempre que preciso, e deverá proceder com seriedade nas revisões pós operatórias.

O que é o transplante capilar, afinal?

O transplante capilar é um procedimento através do qual se realiza a transferência de fios capilares. Ele consiste na transferência de fios da área do couro cabeludo em que o cabelo não cai para uma área em que o cabelo caiu ou está caindo. Assim, a área não calva seguirá gerando novos fios e a aparência da calvície será reduzida. Essa manipulação da unidade folicular como acontece hoje é fruto do desenvolvimento de tecnologias como microscópios e materiais instrumentais de precisão.


A partir desses avanços, temos atualmente a cirurgia de calvície (ou transplante capilar/microtransplante) que proporciona resultados mais naturais e satisfatórios.

Qual técnica será empregada no meu transplante capilar? FUE ou FUT?


Após a consulta, o cirurgião plástico traçará um plano de tratamento para seu caso, levando em consideração os seus objetivos.


Atualmente, a nível mundial, as técnicas conhecidas como FUE e FUT são as mais realizadas.


Elas se assemelham no processo de implantação dos fios na área calva. Mas se diferenciam no método de extração desses fios da área doadora. Na técnica FUE, a extração se dá "fio a fio", de um por um. Esse processo resulta em cicatrizes no couro cabeludo, distribuídas em pequenos orifícios difusamente espalhados.


Já pela técnica FUT, retira-se uma "faixa" do couro cabeludo contendo os fios e eles são separados sob o microscópio. Ao final dessa cirurgia, haverá uma sutura delicada no couro cabeludo para que a cicatriz fique escondida sob o cabelo.


A depender do caso, pode ser indicada apenas uma das técnicas ou mesmo uma combinação das duas. Enfatizo aqui que, na literatura científica, nenhuma das técnicas se mostrou superior a outra, apesar do grande apelo de marketing a favor do FUE.

A cirurgia robotizada é melhor?

Ainda não! Torcemos para que, em pouco tempo, um robô realize uma cirurgia capilar com precisão e automatismo, aprimorando nossos resultados. Mas, no cenário atual, a intervenção robótica na cirurgia de calvície ainda oferece pouca eficácia, representando somente um auxílio pontual no processo de extração manual dos fios.

Do ponto de vista de eficiência, a cirurgia robotizada:

  • apresenta falhas por produzir cicatrizes maiores que os punches usados manualmente pelo cirurgião

  • não opera a recolocação os fios retirados na área calva

  • torna o procedimento consideravelmente mais caro para o paciente

A calvície tem cura?


Infelizmente não há cura para a calvície. Mas a boa notícia é que existe tratamento.

A cirurgia de transplante capilar é uma alternativa eficaz para tratar a área calva, aliviando os indesejados sinais de calvície. O cabelo transplantado não volta a cair, mas o cabelo geneticamente propenso à calvície sofre queda com o envelhecimento.

Por esse motivo, pode ser necessária a realização de outras sessões cirúrgicas ao longo dos anos, para repor o cabelo que se perde. E a esse propósito, vale lembrar que ainda não existem remédios eficazes para a calvície. Inclusive, esses tratamentos que prometem resolver milagrosamente o problema costumam fazer uso de drogas pouco estudadas que podem resultar em graves problemas de saúde. Converse com o seu médico antes de se aventurar em receitas de promessas atrativas que sugerem soluções imediatas. Desconfie.


Quantos fios são transplantados por sessão?


Depende. A resposta para essa pergunta não pode ser exata porque há muitas variáveis envolvidas no procedimento. E eu explico quais são. Isto vai depender:

  • da quantidade de fios na área doadora

  • do número de sessões programadas

  • do tamanho da área calva

  • do tipo de cabelo

Portanto, para ter uma resposta segura, consulte um médico especialista, compartilhe com ele os seus objetivos e solicite uma avaliação do seu caso.

Ficarei com cicatriz após o transplante?


Essa pergunta é polêmica! Você está preparado(a) para esta conversa?


Tá aqui uma verdade difícil para todos nós: não existe cirurgia sem cicatrizes.


No transplante capilar, o apelo de marketing credita ao FUE o título de “transplante capilar sem cicatriz” e isso não é verdadeiro.


Vou contar a diferença entre as cicatrizes que resultam de cada uma das técnicas aplicadas na cirurgia capilar:


Na técnica FUT, a cicatriz corresponde a uma linha de sutura na região posterior da cabeça.


Já pela técnica FUE, a cicatriz deixa de ser linear (uma linha de sutura) e se apresentam como inúmeras microcicatrizes.


Assim, elas são posicionadas de um modo difuso pelo couro cabeludo, como um mosaico. E, portanto, se tornam mais imperceptíveis. No pós operatório imediato (período de até 15 dias), podem existir pequenas crostas no couro cabeludo que ficarão mais visíveis. É normal na cicatrização. O uso de chapéus ou bonés podem ajudar a disfarçar esse aspecto inicial.


Em geral, passados esses primeiros dias, os fios transplantados se desprendem. E a percepção da cirurgia aos poucos vai sumindo.


Qual tipo de anestesia vou receber? Sentirei dor?


A cirurgia de calvície pode ser realizada apenas com anestesia local, conjugada ou não com a sedação. Somente casos excepcionais exigirão anestesia geral. No procedimento com anestesia local, o profissional infiltrará o anestésico local na região a ser operada e esse processo garantirá a retirada e implante dos fios sem dor. No procedimento com anestesia local e sedação, além da anestesia na região a ser operada, será administrada uma medicação venosa, permitindo que o paciente adormeça durante o procedimento. A escolha por um ou outro tipo de anestesia dependerá do perfil clínico e psicológico do paciente.

Quais são os exames necessários para um transplante capilar?

Os exames básicos de pré-operatório incluem:

  • Hemograma

  • Coagulograma

  • Glicemia

  • Uréia

  • Creatinina

  • TGO (serve principalmente para investigar problemas no fígado, nos músculos e no coração)

  • Tipagem sanguínea (identificação de grupo sanguíneo)

  • Eletrocardiograma

A depender da avaliação médica, outros exames podem ser solicitados durante a consulta pré operatória.


Preciso parar de fumar antes da cirurgia?


Precisa sim senhor(a)! A nicotina contida no cigarro está relacionada a complicações de cicatrização e até mesmo a casos de necrose da pele.

Se você é fumante, para se submeter à cirurgia precisa deixar de fumar por pelo menos 2 semanas antes da cirurgia e por 2 semanas após o procedimento. Mas essa é a margem mínima, hein? Quanto mais tempo você conseguir se abster de fumar, menor será o risco de complicações. Sabemos que é um desafio romper com um hábito que envolve uma dependência química, mas, por questões de segurança, é fundamental que você se empenhe nesse processo. Essa restrição é um obstáculo que impede você de realizar uma cirurgia muito desejada? Então, nesse caso, recomendo que reflita sobre se não vale a pena buscar ajuda profissional para superar essa dificuldade. Só fará bem à sua saúde!


E o tempo de recuperação? Posso voltar a trabalhar logo?

Sim. A cirurgia de transplante capilar, por ser pouco invasiva, permite uma rápida recuperação e um breve retorno ao trabalho. Em geral, é possível retornar às atividades laborais a partir de 3 a 5 dias. Lembre-se que os fios implantados parecerão curtos e terão um aspecto mais destacado no couro cabeludo nos primeiros 15 dias. Por essa razão, a área operada pode ser observada por pessoas de sua convivência. Se essa situação, para você, for motivo de incômodo, uma recuperação de 15 dias costuma ser o tempo ideal para a volta às atividades. Além disso, em alguns casos, o pós operatório pode apresentar inchaços. Portanto, havendo edema (inchaço) nas áreas adjacentes ao local operado, uma recuperação de 7 a 15 dias é o tempo mais apropriado.

Quais cuidados devo ter após o transplante capilar?

O principal cuidado no pós-operatório do transplante capilar é manter a higienização do couro cabeludo. Nessa fase, essa região estará mais vulnerável a agentes externos nocivos.


Além disso, é imprescindível manter a área hidratada (você será orientado sobre esse passo nas consultas com o cirurgião) e evitar exposição solar.


A depender da evolução do seu processo no pós cirúrgico, pode ser necessária a prescrição de medicações e/ou a recomendação de loções para complementar os cuidados durante este período.

Quantas vezes preciso retornar à clínica após o transplante?


Esse número pode variar, mas, em geral, você fará revisões:


  • nos primeiros 15 dias

  • após 3 meses

  • após 6 meses

  • após 1 ano

É importante acompanhar o crescimento dos fios implantados e a evolução das cicatrizes. Por isso, para potencializar seus resultados, não falte às revisões.


Quanto custa um transplante capilar?

A cirurgia de transplante capilar apresenta uma grande variação de valores porque envolve fatores particulares como:

  • a extensão da calvície

  • o número de sessões que serão demandadas

  • o local de realização da cirurgia

  • o tipo de anestesia recomendada

  • a técnica a ser aplicada (se FUE ou FUT)

  • a experiência e o prestígio do cirurgião na área

Confira se o cirurgião que irá lhe operar tem especialidade na área de transplante capilar e estabeleça uma relação de confiança com ele.


Afinal de contas, esse profissional acompanhará você durante todo o período de tratamento: na fase da consulta, na etapa da cirurgia e no momento de revisões e em eventuais tratamentos posteriores.


Lembre-se que você poderá recorrer diretamente a ele caso surjam questões. É obrigação do médico oferecer suporte às suas necessidades no pós operatório.

Conclusão

Todo procedimento cirúrgico de sucesso demanda uma conscientização e liberdade do paciente a respeito das decisões tomadas.


Quando friso que é preciso buscar por um médico especialista, entendo que esse é pressuposto para zelar por sua saúde. Tenha em mente que você merece ser cuidado por quem entende e de forma individualizada. Se quiser mais dicas sobre como escolher um profissional capaz de atender às suas necessidades em uma cirurgia plástica segura, recomendo que acesse este conteúdo.

Na cirurgia capilar, não existe uma receita única para tratar todos os tipos de calvície. Se este Compilado de Respostas sobre Transplante Capilar tiver sido útil para você, acompanhe as próximas postagens por aqui e as novidades em nossa rede social.


Eu e a equipe da AESTHETICS estamos sempre à disposição para esclarecer dúvidas sobre cirurgias plásticas, transplante capilar e assuntos médicos relacionados. Basta entrar em contato.



Dr. Francisco Aníbal Passos de Brito - Cirurgião Plástico - CRM: 11.137 / RQE: 6.311


Posts recentes

Ver tudo