• Dr. Francisco Aníbal

Tudo sobre os materiais cirúrgicos na cirurgia plástica segura

Atualizado: Set 29

Os materiais cirúrgicos não são alvo de muito debate nos holofotes da cirurgia plástica.


Isso é algo que, de cara, causa certa estranheza. Afinal de contas, eles cumprem um papel protagonista na realização dos procedimentos e seus resultados.


Você já pensou sobre o que são esses materiais e como eles podem impactar positiva ou negativamente na sua tão sonhada cirurgia plástica? Acompanhe essa breve leitura para saber tudo o que importa sobre um tema fundamental.


gif

O que são os materiais cirúrgicos?


Materiais cirúrgicos são objetos usados especificamente na realização de cirurgias e podem ser classificados em simples e especiais. A primeira categoria se refere aos instrumentos médicos básicos, usados na maioria das intervenções. Já os especiais são aqueles usados apenas em algumas cirurgias específicas. Na cirurgia plástica de mamoplastia, por exemplo, a prótese de silicone seria um exemplo de material cirúrgico especial, já que é própria para esse procedimento.


Segurança nos procedimentos cirúrgicos


No desenrolar da cirurgia plástica, algumas ferramentas e instrumentos são responsáveis por manter a segurança nos procedimentos do ponto de vista de higiene e estrutura.

Paramentação cirúrgica


A paramentação é um conjunto de barreiras contra a invasão de microorganismos nos espaços cirúrgicos dos pacientes. Ela é utilizada para proteger os profissionais de sangue e outros fluidos orgânicos e manter a salubridade do local para todos os envolvidos no processo, inclusive a pessoa operada.


Instrumentos cirúrgicos


O universo dos instrumentos cirúrgicos é enorme e a todo momento a tecnologia desenvolve novos objetos capazes de auxiliar e aprimorar a precisão dos resultados buscados. De modo geral, esses são os principais instrumentos cirúrgicos:


  • Tesoura cirúrgica

  • Material de anestesia

  • Focos cirúrgicos

  • Bisturis

  • Mesa e bandeja cirúrgica


Por que os materiais cirúrgicos podem afetar a minha plástica?

Para responder melhor a essa pergunta, começo por explicar sobre como acontece a regulação do uso dos materiais cirúrgicos. Aqui no Brasil, a Anvisa é o órgão responsável por fiscalizar os materiais cirúrgicos. Eles são produtos submetidos à vigilância sanitária. Quando os produtos não cumprem os determinados parâmetros de qualidade, oferecem risco de dano e ameaça à saúde e são apreendidos pelo órgão de fiscalização. Há notícias frequentes de materiais produzidos clandestinamente e, em certa medida, nos deparamos com uma realidade insegura que se replica também em outros países.


Ou seja, materiais cirúrgicos que põem a saúde em risco não é uma particularidade do Brasil.


A diferença é que, em outros locais, geralmente o paciente não sabe e não tem fácil acesso às informações de procedência daquilo que será manejado em sua cirurgia. E isso pode aumentar a sua exposição a fraudes.


Como saber se o material cirúrgico usado pelo meu médico é seguro?

Essas são perguntas que você pode fazer ao seu cirurgião para se certificar sobre a segurança dos materiais cirúrgicos que serão utilizados na sua cirurgia plástica:


  • Qual a procedência desses materiais? Eles são liberados pela Anvisa?

  • Como é feita a esterilização desses objetos no ato cirúrgico?

  • A clínica está regularizada e com todas as licenças e autorizações sanitárias em dia?

  • O consultório/hospital está equipado com todos os materiais necessários para a complexidade da minha cirurgia?


É muito importante conhecer o material que será manejado e colocado em seu corpo.


Quanto maior for a sua qualidade, mais confiante você se sentirá e menor será o risco de complicações relacionadas a vazamentos e inflamação.

Por isso, não tenha medo de perguntar sobre o tudo o que será utilizado na cirurgia em sua primeira consulta médica. A certeza que podemos ter é que a cirurgia plástica deve considerar a segurança e a minimização dos riscos, visando garantir o máximo de bem estar ao paciente. Nesse sentido, a procedência segura e o devido registro do material no órgão de fiscalização é, em última instância, uma proteção à vida.

Expertise do médico na escolha dos materiais cirúrgicos

Cabe ao médico avaliar e indicar quais os materiais cirúrgicos deverão ser utilizados e introduzidos no corpo do paciente. Isso porque o cirurgião especialista é o detentor do conhecimento no ato cirúrgico.

Esse poder e liberdade de escolha sobre os materiais cirúrgicos, devem, claro, ser exercidos com muita responsabilidade. O Código de Ética Médica é categórico ao afirmar que toda atenção do médico deve se voltar à saúde do ser humano, cabendo a ele estar em constante atualização e usar o melhor do progresso científico em benefício do paciente.


Não é à toa que repito: independente de onde você realize o seu procedimento, apostar em um cirurgião e equipe conhecedores dos valores éticos da Medicina garantirá mais segurança e satisfação na sua cirurgia.

________________________________________________________________________________


Se este artigo tiver sido útil, acompanhe as próximas postagens por aqui e as novidades em nossa rede social.


Eu e a equipe da AESTHETICS estamos sempre à disposição para esclarecer dúvidas sobre cirurgias plásticas, transplante capilar e assuntos médicos relacionados. Basta entrar em contato.


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo