• Dr. Francisco Aníbal

Quais as causas da ginecomastia masculina?

Atualizado: Mai 13

As causas da ginecomastia masculina são várias e merecem ser entendidas. Mas, primeiramente, você sabe do que se trata?


A ginecomastia consiste no aumento das mamas em homens, em grande medida ocasionado pelo excesso do hormônio estrogênio. Ocorre, normalmente, em recém-nascidos, adolescentes e homens em estágio de envelhecimento.

Além disso, a ginecomastia é uma manifestação fisiológica que compreende um conjunto de possíveis fatores e é uma das maiores queixas estéticas que chegam até o consultório. Mas, a depender do grau, o problema também pode envolver sinais de saúde mais preocupantes. Por isso, a cirurgia plástica de ginecomastia se desenvolveu como um tratamento eficaz e, para entender como ela pode ajudar, você aprenderá sobre os aspectos de maior destaque relacionados a esse tema.

gif

A ginecomastia masculina e suas causas

O aumento das glândulas mamárias masculinas tem diversas causas apontadas e, ainda assim, é foco de constante pesquisa para ser melhor explicado. A seguir, confira os fatores gerais associados à ginecomastia que contribuem para manifestar ou agravar o aumento das mamas e também fatores que, embora associados à questão, apresentam relação com outras elementos.


Hipertireoidismo associado à ginecomastia


O hipertireoidismo pode dar causa ao aumento das mamas masculinas. Isto porque estamos falando de uma doença em que há uma hiperatividade da glândula tireóide que produz hormônios exageradamente.


Os sintomas que podem sugerir o hipertireoidismo são taquicardia, intolerância ao calor, diarréia, nódulo no pescoço, entre outros. Mas para o correto diagnóstico é fundamental a realização testes da função tireoidiana.


Sobrepeso ou obesidade associados à ginecomastia


O aumento do tecido adiposo ao redor das mamas é geralmente confundido com ginecomastia, mas esses casos costumam ser diagnosticados como pseudoginecomastia.


A diferença é que o sobrepeso ou obesidade não correspondem ao aumento das glândulas mamárias em si, mas sim a um acúmulo de gordura na região.


Em estudo realizado com pacientes adolescentes, 50% apresentavam sobrepeso ou obesidade e outros 15% tinham essas comorbidades em seu histórico familiar.


O fato é que o aspecto das mamas aumentadas tem afetado a autoestima tanto de homens jovens quanto de homens mais velhos e, para esses casos, a cirurgia de ginecomastia também pode solucionar as dificuldades enfrentadas por esses pacientes.


Vale lembrar que antes do ato cirúrgico, no entanto, alguns exames físicos são requisitados para avaliar se o paciente se encontra em um estado de saúde minimamente seguro para realizar o procedimento ou se, ao contrário, precisará passar por uma preparação até estar apto para a cirurgia.


Indução química como causa da ginecomastia


A ciência investiga a possibilidade de a ginecomastia ser um problema induzido quimicamente, através de componentes de fármacos e outros produtos usados no cotidiano pelas sociedades pós-modernas. Estudos tentam comprovar a ligação entre óleos essenciais de lavanda e melaleuca, presentes em itens de higiene pessoal, e a desregulação endócrina (hormonal) em crianças e adolescentes. Ainda não há base que evidencie a hipótese, mas profissionais da pediatria defendem o aprofundamento dessas pesquisas. Uma outra hipótese de indução química ligada à ginecomastia está no desenvolvimento do problema por efeito de alguns medicamentos como o citalopram. Essas investigações já avançaram para demonstrar evidências que comprovam a relação.


Câncer de mama associado à ginecomastia


Muitas pessoas não sabem, mas os homens também podem desenvolver câncer nas mamas, embora 99% dos diagnósticos sejam direcionados às mulheres. Ainda que raros, há casos em que o aumento mamário pode não ser diagnosticado como ginecomastia, mas sim corresponder a um câncer de mama.


Em geral, o edema que sugere um câncer costuma:


  • Estar em apenas uma das mamas, representando um crescimento unilateral

  • Apresentar firmeza ou dureza em sua consistência

  • Estar fixo à pele

  • Apresentar secreção na região do mamilo

  • Propiciar enrugamento ou pregas na pele

  • Retrair os mamilos

  • Manifestar linfonodos na área das axilas


Para promover uma análise mais detalhada da situação do paciente, quando há qualquer suspeita é recomendado que se incluam mamografia e ultrassonografia nos exames pré operatórios.


Vale dizer que, quando o paciente apresenta sensibilidade na região das mamas, o câncer provavelmente não é a causa da hipertrofia mamária. A dor na mama, seja no homem ou na mulher, está geralmente associada a quadros clínicos que não detectaram um tumor maligno. No entanto, uma vez que a doença é detectada, indica-se a cirurgia para retirada tumoral em combinação com tratamentos de quimioterapia e radioterapia.

A adolescência é um bom momento para tratar a ginecomastia masculina?

Sim. Um critério para o tratamento cirúrgico da ginecomastia é a formação completa das mamas, que ocorre no final da adolescência. A conclusão de alguns estudiosos aponta que a cirurgia deve ser realizada se o problema persistir a partir dos 16 anos de idade.


No entanto, a situação varia em cada contexto. Por isso, o médico cirurgião precisará examinar o paciente para constatar o estágio de formação mamária e não há uma idade exata para determinar esse momento.


A análise individual é necessária para verificar se há ou não indicação cirúrgica, pois, sendo o tratamento realizado em momento inoportuno, o problema poderá retornar.


Em casos que apresentam um estágio grave, é comum que a cirurgia plástica seja combinada com a prescrição de medicamentos capazes de controlar a questão hormonal e estabilizar o quadro pós-operatório.


A adoção desse tratamento combinado tem apresentado resultados positivos nos casos acompanhados por especialistas.

Quais costumam ser as causas da ginecomastia masculina em pacientes adultos?

Em homens adultos, normalmente, os casos de ginecomastia se apresentam a partir dos 50 anos de idade.


Nessa fase, as causas costumam ser:


  • Uso de esteróides anabolizantes

  • Desequilíbrio hormonal provocado por tumores

  • Distúrbios hepáticos ou de outra natureza

  • Uso de fitoterápicos específicos

  • Consumo intenso de drogas como álcool e heroína

  • Tratamentos que incluem hormônios sexuais femininos

  • Efeito de substâncias contidas em medicamentos utilizados para controle de aumento da próstata ou câncer nessa região


Em geral, quando se trata de pacientes adultos, a cirurgia de ginecomastia tem forte recomendação para o tratamento da hipertrofia mamária.



O que podemos aprender com as causas da ginecomastia masculina?


É essencial que as causas da ginecomastia masculina sejam investigadas, visto que existem quadros em que a manifestação desse problema tem ligação com um sinal clínico grave que ultrapassa a questão estética. Então, se as mamas aumentadas já incomodavam você, entenda as informações contidas nesse artigo como mais um incentivo para procurar um cirurgião de sua confiança.


Apenas um profissional habilitado poderá fazer o correto diagnóstico da ginecomastia e verificar se a cirurgia plástica é indicada para proporcionar, além do resgate da sua autoestima, um cuidado com a sua saúde em outros níveis.


Por último, recomendo que você reforce os critérios ao decidir sobre a ginecomastia e qualquer tipo de cirurgia. Assegure-se de que está diante de um cirurgião experiente para a realização de uma plástica segura e adequada às suas expectativas.


Caso ainda precise de orientação, acesse este conteúdo que resume tudo o que é importante verificar quando o assunto é cirurgia plástica.


Se este artigo tiver sido útil para você, acompanhe as próximas postagens por aqui e as novidades em nossa rede social.


Eu e a equipe da AESTHETICS estamos sempre à disposição para esclarecer dúvidas sobre cirurgias plásticas e assuntos médicos relacionados. Basta entrar em contato.


Dr. Francisco Aníbal Passos de Brito - Cirurgião Plástico - CRM: 11.137 / RQE: 6.311

5 visualizações0 comentário