• Dr. Francisco Aníbal

Guia da Blefaroplastia: o que é, quais os benefícios e o que pode dar errado

Atualizado: há 5 dias

A blefaroplastia, também conhecida como cirurgia de pálpebra, é um procedimento eficaz para valorizar o canal de expressão do corpo mais importante: o olhar.


Vitalidade, saúde e expressividade não combinam com olhos que trazem uma aparência cansada, triste e envelhecida.


Com a finalidade de melhorar esses aspectos negativos, que repercutem diretamente na autoestima, surgiu a blefaroplastia. Trata-se de uma cirurgia plástica na região das pálpebras com crescente aceitação pelos pacientes.


Neste Guia da Blefaroplastia, você descobrirá tudo que precisa saber para compreender o procedimento, conhecer os riscos e os diversos benefícios envolvidos na cirurgia.


Siga por aqui e confira.

gif


Blefaroplastia: O que é?


A blefaroplastia é uma cirurgia plástica para correção das pálpebras, região que rodeia os olhos.


Os olhos, por sua vez, cumprem uma função orgânica e anatômica. Correspondem, assim, a uma parte da face que integra a sua estrutura funcional e estética.


Essa cirurgia tem sido uma alternativa frequente para quem deseja valorizar a estética do rosto e melhorar a qualidade de vida, já que o procedimento também auxilia na ampliação do campo de visão.


Os olhos e a área do seu entorno têm uma relação direta e essencial com a harmonia do rosto. De uma maneira muito própria, o olhar é responsável por comunicar características da personalidade e das emoções de uma pessoa.


Imagino que você já tenha dimensão do impacto que é a modificação no formato e posicionamento de uma região que orbita o olhar. E isso, possivelmente, te dá a noção de que a blefaroplastia implica em uma mudança profunda.


Por essas razões, não podemos subestimar a importância da escolha do profissional e a colaboração do paciente para a efetivação dos resultados, através dos cuidados pré e pós cirúrgicos.

Benefícios da blefaroplastia


Havendo indicação correta, a blefaroplastia é um procedimento com alto índice de satisfação e baixa ocorrência de complicações. Com expertise, as chances de algo dar errado são mínimas. Mas falaremos sobre isso mais tarde.


Por ora, segue a lista dos 10 principais benefícios que acompanham a realização da blefaroplastia:


  1. Levantamento das pálpebras

  2. Valorização e rejuvenescimento do olhar

  3. Harmonização da face

  4. Melhoria do campo de visão

  5. Melhoria da autoestima

  6. Aumento da qualidade de vida

  7. Alívio nas expressões de cansaço

  8. Diminuição da queda da face superior

  9. Aprimoramento funcional da região da pálpebra

  10. Diminuição dos sinais de envelhecimento


A atenção dessa cirurgia plástica tem se voltado para uma boa solução estética final e um pós-operatório sem complicações.


No entanto, para os pacientes, a blefaroplastia agrega um sentido mais amplo que compreende vários aspectos de sua vida. Dada a sua importância, esses aspectos serão discutidos em um tópico mais adiante.


Como funciona a cirurgia de pálpebra


A blefaroplastia tem como objetivos principais o revigoramento do olhar e a melhoria funcional e estética da região palpebral.


Nesse procedimento, o planejamento e escolha da técnica cirúrgica tem como base as modificações anatômicas verificadas e as queixas trazidas, tendo em conta as expectativas do paciente e as possibilidades concretas para o aprimoramento estético almejado.


A cirurgia se dá através da remoção do excesso de pele e bolsas de gordura localizadas em cada pálpebra. A média de duração costuma ser de 40 minutos e a cirurgia é realizada sob anestesia local e sedação.


Como sempre digo, os exames objetivos são indispensáveis para qualquer procedimento. Eles ajudam a delimitar os resultados esperados e oferecem um panorama seguro para a execução da operação.


No caso da blefaroplastia, são necessários:


  • Avaliação da história ocular

  • Avaliação de um histórico clínico detalhado (uso de medicações, comorbidades pessoal e familiar de relevância)

  • Quadro oftalmológico atual

  • Anatomia do olho do paciente (características e dimensões)

  • Exame físico


Além disso, não se deve abrir mão de um acompanhamento pós-operatório frequente e atencioso.


O que pode dar errado: riscos da blefaroplastia


As complicações relacionadas a este procedimento são raras, mas existem e merecem ser comentadas.


No leque incomum do “pós-blefaroplastia”, estudos indicam a ocorrência de problemas como:


1. Hematoma





Como se trata de uma área muito sensível, há alteração da drenagem linfática na região das pálpebras e em razão disso é possível que surjam hematomas. Isso só será um problema se o hematoma não retroceder dentro do período estimado de recuperação.


2. Quemose




Consiste em um inchaço da conjuntiva, tecido que cobre a área interna das pálpebras e a região branca do olho.


3. Ectrópio




Nesse caso, a pálpebra se inverte de forma que sua borda não faz contato com o globo ocular.


4. Ptose palpebral




A ptose palpebral ocorre quando a parte superior fica abaixo da posição normal. É o termo técnico para a famosa "pálpebra caída". Dá um aspecto de cansaço ao olhar.


Não é sem razão que o tratamento de urgência e de complicações pós-operatórias requer treinamento e habilitação para realização da cirurgia. Em contexto extremo de imperícia, também foram encontrados casos de cegueira unilateral.


Saber das intercorrências é prudente, mas não é motivo para que você se desencoraje a encarar o procedimento cirúrgico.


Na maioria dos casos, as complicações relativas a essa cirurgia são de simples resolução quando coordenadas por cirurgião experiente, com domínio da anatomia da área palpebral e orbitária.


Pacientes submetidos a blefaroplastia que apresentam pele em excesso podem se beneficiar de tratamentos complementares. É o caso do resurfacing a laser e peelings químicos.


Também existe a possibilidade de fazer uma ressecção cutânea (remoção de parte do tecido) coordenada com uma outra abordagem técnica denominada "transconjuntival".


Como a blefaroplastia pode ajudar na autoestima


A blefaroplastia tem impacto positivo na autoestima principalmente quando falamos em envelhecimento.


Na prática, o procedimento permite que os sinais de envelhecimento sejam tratados, o que ajuda o paciente na relação consigo mesmo e consequentemente melhora a qualidade de vida.



Vale lembrar que a indicação de blefaroplastia pode advir de traumas ou modificações congênitas, não exclusivamente do envelhecimento. Mas esse último é um aspecto que merece ser amplamente discutido em virtude das questões emocionais envolvidas.


Dito isso, a autoestima pode ser descrita como o núcleo de subjetividade que envolve sentimentos, nível de apreço e percepção que um indivíduo tem de si mesmo. Ela é tão relevante que pode determinar comportamentos e posturas ao longo de toda uma vida.


Em um tratamento, especificamente em cirurgia plástica, é unânime que a autopercepção do paciente sobre sua aparência e saúde precisam ser consideradas para avaliar a eficácia dos resultados.


Ou seja, o cirurgião precisa acatar o componente psicológico para possibilitar um procedimento em sua máxima efetividade.


Portanto, se entende que o conceito de saúde não se limita à inexistência de doença, mas sim a um bem-estar físico, psíquico e social completos, como estabelece a Organização Mundial de Saúde (World Health Organization – Genebra, 1958).


Nesse passo, a percepção da qualidade de vida está diretamente vinculada à autoestima dos indivíduos.


Números do impacto da blefaroplastia na autoestima


Trago alguns dados de um estudo que se propôs a analisar a autoestima dos pacientes submetidos à blefaroplastia:




De acordo com a pesquisa, independentemente da técnica utilizada, foi observada uma melhora da autoestima em todos os grupos estudados.


A melhora da autoestima estatisticamente significante encontrada no grupo II do estudo apenas confirmou o impacto positivo da blefaroplastia na vida e na autoestima desses pacientes.


No percurso da minha carreira profissional, já realizei mais de 500 cirurgias de pálpebras e a cada resultado percebo que a vocação para a cirurgia plástica foi o que me possibilitou acumular essas ricas experiências.


Espero que esse artigo tenha sido útil para você captar o conceito da blefaroplastia e os detalhes envolvidos nesse procedimento tão incrivelmente transformador.


Ainda tem alguma dúvida? Com um clique, você pode enviar perguntas ao nosso Whatsapp. Estamos sempre à disposição para conversar sobre cirurgias plásticas e propor soluções.


Envelhecer com qualidade é um direito de todos.

gif


Dr. Francisco Aníbal Passos de Brito - Cirurgião Plástico - CRM: 11.137 / RQE: 6.311


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Clínica Aesthetics Feira de Santana e Salvador